• Yago Salton

Aplicando os princípios da Manufatura Enxuta à engenharia

O conceito da Manufatura Enxuta é comum na indústria automotiva. Neste artigo, exploramos como a Dearborn Mid-West Company (DMC), fabricante de linhas de montagem automotiva, aplicou princípios enxutos aos seus processos de engenharia.

A Dearborn Mid-West Company de Michigan está profundamente entrelaçada com a indústria automobilística. Como fornecedora de nível 1 para Ford, Chrysler e GM, a DMC projeta os sistemas que transportam peças pesadas de alumínio e aço à medida que são transformadas em carros nas linhas de montagem.


Os princípios tradicionais da Manufatura Enxuta se aplicam bem a alguns dos trabalhos automatizados e controlados por processos que a DMC enfrenta na fabricação de suas linhas de montagem. No entanto, eles também exploraram como aplicar esses princípios aos processos de desenvolvimento de produtos que normalmente não são automatizados, como a engenharia.

Para criar uma organização mais enxuta, os líderes de engenharia da DMC investigaram as conexões e os fluxos de trabalho nos processos de engenharia. Esse processo pode ser mais complexo do que a fabricação em si, devido à natureza iterativa da engenharia, particularmente no desenvolvimento de produtos. A primeira etapa é eliminar o trabalho desperdiçado, como trabalhar em desenhos desatualizados. Isso requer que todos da equipe trabalhem juntos a partir de uma plataforma de tecnologia em comum. Etapas adicionais geralmente envolvem padronizar um único processo de comunicação e ajustá-lo ao ponto em que ele funcione de maneira confiável e em várias condições.


Outra área a considerar é o tempo de espera. Muitas vezes, um modelo pode ser enviado a diretoria para revisão interna ou até ser enviado para um cliente. Entre essas revisões, o engenheiro está esperando. É difícil identificar esse tempo de espera porque o engenheiro encontra outras atividades para ocupar seu tempo, mas a perda de tempo existe mesmo assim, devido à interrupção do trabalho. Uma maneira que a DMC encontrou para combater esse problema é padronizar o maior número possível de etapas do processo.


A longo prazo, a ideia de eliminar o desperdício também pode ser aplicado aos níveis de equipe e aos investimentos em ferramentas de suporte. Como você pode imaginar, durante o ciclo de vida de uma linha automotiva, deve haver apenas pouco de tempo de inatividade. Pense em quanto tempo leva para um automóvel ser completamente redesenhado. Às vezes, você vê o mesmo corpo e chassi percorrendo a estrada ano após ano, com poucas alterações, exceto um sistema de navegação atualizado ou um widget de toque para texto. Esse dificilmente é o tipo de redesenho que gera uma alteração na infraestrutura ou na linha de montagem.

Durante esse tempo de inatividade, faz sentido para a DMC manter uma equipe de técnicos e designers de CAD em alerta máximo? Claro que não. Assim, garantem que tenham funcionários quando precisam. No entanto, a DMC desenvolveu um processo para identificar talentos e integrá los rapidamente em ferramentas e seus respectivos times - permitindo uma velocidade maior no rampeamento, na hora de agir.


"Normalmente, mantemos uma equipe local pequena. No entanto, tivemos um grande projeto de sistema de transportadores, no qual precisávamos trabalhar com cinco trabalhadores temporários por 6 a 9 meses. Nossa assinatura de desktop para o Autodesk Product Design Suite Premium era muito grande. Mas, mais barato do que comprar cinco vagas extras", disse Chris Hahn, gerente de engenharia de projetos da Dearborn Mid-West Company. "Foi uma economia bastante relevante e planejamos repetir o uso das assinaturas de desktop para gerenciar a carga de trabalho no futuro".


A aplicação dos conceitos da Manufatura Enxuta à engenharia é uma tarefa complexa, mas, como a Dearborn Mid-West Company descobriu, o aumento em eficiência vale o esforço. Para gerenciar essa complexidade, Dearborn se concentrou em cinco áreas principais:


  • Eliminar o trabalho improdutivo (Desperdício)

  • Definir protocolos de comunicação base

  • Adotar uma plataforma tecnológica base

  • Construir um centro de conhecimento básico em um pequeno time escalável

  • Dimensionar a equipe e as ferramentas para atender as demandas de curto prazo


Kyle Maxey





Fonte:


https://www.engineering.com/DesignSoftware/DesignSoftwareArticles/ArticleID/10221/Applying-the-Principles-of-Lean-Manufacturing-to-Engineering.aspx


TEL - (11) 4858.1341 | (48) 3094.0900

© 2019 Adeptmec Softwares Ltda